Hospital do Subúrbio é modelo em atendimento
TRÂNSITO AO VIVO
WhatsApp: 71 9206-5826
quarta-feira, 26 de novembro de 2014
FIQUE SABENDO AGORA
PUBLICIDADE
Cidade

Hospital do Subúrbio é modelo em atendimento

Publicada em 30/08/2012 13:47:51

Dois anos depois de ser inaugurado como um projeto pioneiro no país em parceria público-privada, e pouco mais de um ano após chegar aos 100 por cento de capacidade de atendimento, o Hospital do Subúrbio, na Estrada Velha de Periperi, está encantando o mundo. Tanto que este mês apareceu coberto de elogios na mídia internacional com reportagem no prestigiado jornal Financial Times. Uma boa notícia é que a população já sabe o caminho do hospital e os serviços e atendimento chegam a superar 100 por cento sem atropelos.

Quem olha o hospital com a fachada bem cuidada, limpeza de toda a área, a qualidade no atendimento e a satisfação dos pacientes entende o porquê o diário britânico destacou o sistema de gestação do Hospital do Subúrbio como inovador na área de saúde no Brasil.

De acordo com o gerente da unidade Jorge Motta, a proposta de trabalho de toda a equipe é atender os pacientes de forma digna e humana, priorizando o atendimento de acordo com a necessidade de cada um.

Outra política da instituição é não permitir pacientes nos corredores da unidade. Ainda de acordo com Motta, 81% dos atendidos no hospital são moradores do Subúrbio Ferroviário, 12% bairros diversos e 6% de cidades do interior.

Realizando pelo menos 11 mil atendimentos ao mês, a unidade possui 313 leitos, sendo 60 destinados a terapia intensiva, 50 a pacientes adultos e 10 pediátricos, sem contar com outros 60 leitos domiciliar, onde o paciente recebe acompanhamento médico em sua própria casa.

O hospital oferece atendimento de urgência e emergência e dispõe de especialidades em clínica médica, pediátrica, cirurgia geral, traumato-ortopedia e UTI. Todas as especializações são destinadas a adulto e a pediatria.

Familiares de pacientes se dizem satisfeitos com o atendimento oferecido pelo hospital, como informou Brígida Maria da Silva, 55 anos, que está com a irmã de 73 anos internada há um mês no local. Segundo ela, está sendo muito bem atendida, já passou por emergência, enfermaria e UTI, atualmente, sua irmã está na enfermaria feminina.

“Fui muito bem atendida, as enfermeiras são atenciosas, os médicos também, não tenho o que falar desse hospital”, diz. De acordo com ela, cada enfermaria tem duas técnicas de enfermagem.

“O atendimento no hospital é excelente, diferente de outros hospitais públicos. Venho acompanhando minha cunhada que está internada e nunca presenciei um paciente nos corredores. Sem contar com a limpeza e o bom atendimento prestado por toda equipe médica”, destacou Marilene Velame.

Já a dona de casa Michele Conceição dos Santos informou que o único hospital que descobriu o problema de saúde de sua mãe foi o do subúrbio. “Ela passou por várias unidades e ninguém descobria seu problema. Aqui no hospital de imediato identificaram que minha mãe estava com pedra na vesícula. Ela já passou por cirurgia e está se recuperando”, comemorou.

Apesar de já disponibilizar equipamentos com tecnologia avançada como radiologia digital, tomografia computadorizada, ente outros, no próximo mês, o laboratório de hemodinâmica do hospital será inaugurado.

*Matéria de Leidiane Brandão, publicada na versão impressa da Tribuna da Bahia.

SIGA A TRIBUNA
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
CAPA DE HOJE
PUBLICIDADE