TRÂNSITO AO VIVO
sábado, 25 de março de 2017
FIQUE SABENDO AGORA
PUBLICIDADE
Segurança

Piloto que morreu em Itamaraju é sepultado

O piloto era experiente, com mais de cinco mil horas de voo

Publicada em 22/09/2012 09:00:02

Foi sepultado nessa sexta-feira (21/9), na cidade de Ribeirão Preto (SP), o corpo do piloto Mário Lopes, 49 anos, único ocupante do helicóptero modelo Skilo D4, grande, que caiu em uma localidade de difícil acesso, em Itamaraju, no sul da Bahia.

A namorada e a irmã fizeram o reconhecimento no Instituto Médico Legal. A aeronave pertencia ao Grupo Brasileiro, do deputado Ronaldo Carletto (PP).

Segundo assessoria do parlamentar, o piloto morava em Arraial D’Ajuda, era experiente, com mais de cinco mil horas de voo e voltava do estado de Minas Gerais, onde deixou um cliente da empresa. O aparelho tinha 50 horas de voo, tendo sido adquirido há um mês. As causas da queda deverão ser conhecidas no prazo de 30 dias.

A aeronave explodiu e o piloto morreu durante o acidente. Trabalhadores rurais da propriedade viram, por volta das 19h, um avião em voo baixo, que sobrevoou a sede da fazenda já em chamas, seguido do barulho de explosão. O gerente da fazenda localizou, na manhã desta quinta-feira (20), o helicóptero e o corpo do piloto Mário Lopes entre as cinzas.

No local da queda, os peritos do Departamento de Polícia Técnica de Teixeira de Freitas recolheram diversos destroços. Técnicos da Agência Nacional de Aviação (Anac) estiveram no local, iniciando a investigação paralela. Nos próximos dias, a Anac e a Aeronáutica devem divulgar um relatório sobre as prováveis causas do acidente.
 

SIGA A TRIBUNA
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
EDIÇÃO ONLINE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE