TRÂNSITO AO VIVO
domingo, 28 de maio de 2017
FIQUE SABENDO AGORA
PUBLICIDADE
Política

DEM já fala em ampliar horizontes com os partidos que formam a base de Dilma

A informação foi aventada pela Folha de S. Paulo e confirmada por lideranças do partido

por
Fernando Duarte
Publicada em 08/01/2013 00:19:00

Ferrenho opositor do governo da presidente Dilma Rousseff e claudicante se comparado ao antigo PFL, o Democratas ganhou um novo alento com a vitória de ACM Neto (DEM) em Salvador e passa a vislumbrar aproximações com outras legendas, parte delas da base aliada do governo federal.

A informação foi aventada pela Folha de S. Paulo e confirmada por lideranças do partido que participaram de um encontro informal da sigla na capital baiana no último sábado.

“Houve um encontro informal de lideranças do partido que vieram fazer uma visita ao prefeito ACM Neto”, relatou o presidente estadual da sigla, deputado Paulo Azi.

De acordo com o dirigente, assuntos como o futuro do partido e o posicionamento em 2014 surgiram naturalmente como tema do encontro, sempre num tom informal.

Questionado se os próximos passos políticos do prefeito ACM Neto foram debatidos, Azi foi evasivo. “Não tratamos do assunto, pois o prefeito está muito voltado para a sua administração. Não se partiu para fazer conjecturas, até porque tudo vai depender do desempenho da administração aqui em Salvador”, tangenciou.

Assunto recorrente no almoço realizado na residência do secretário municipal de Urbanismo e Transportes, José Carlos Aleluia, a discussão sobre alianças futuras do partido mostram um Democratas aberto a aproximações pouco usuais. “Tem alguns partidos companheiros, que têm um pensamento muito parecido, mas estamos conversando para ampliar horizontes”, indicou Azi, citando o PMDB, que já mantém aproximação no âmbito estadual, o PSB e o PDT, “e ainda aliados de outros momentos como o PP, o PR e o PTB”.

Assim como Azi, Aleluia descarta que haja um afastamento o PSDB, apesar de o atual dirigente reforçar que “não existe alinhamento automático” com a legenda. Aleluia ratifica a ideia de manter conversações com diversos partidos.

“Nós temos que conversar com todos os partidos nesse momento, sobretudo de administração, mas a relação nossa com o PMDB é tão boa que o PMDB apoiou a eleição de ACM Neto e nós temos que continuar conversando com o PSDB, que foi nosso parceiro e tem sido nosso parceiro, com o PPS, mas também conversar com o PSB. Na Bahia não temos dialogado, mas temos que conversar. Partido político não pode ficar isolado”, afirmou.

O presidente nacional do DEM, senador Agripino Maia (RN), também ratificou a posição “independente” e, da mesma forma que o dirigente na Bahia, rechaçou um eventual debate sobre o futuro de ACM Neto. “Nem de longe se tocou nesse assunto. E eu posso lhe assegurar que a disposição de ACM Neto é cumprir os quatro anos de seu mandato”, assegurou o site Bahia Notícias. 

SIGA A TRIBUNA
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
EDIÇÃO ONLINE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE