Curso de Corte e Costura prepara a primeira turma em Lauro de Freitas
TRÂNSITO AO VIVO
WhatsApp: 71 9206-5826
domingo, 23 de novembro de 2014
FIQUE SABENDO AGORA
PUBLICIDADE
Bahia

Curso de Corte e Costura prepara a primeira turma em Lauro de Freitas

Publicada em 19/07/2013 11:20:32
Na parte prática as cursistas podem confeccionar peças piloto do vestuário infantil, feminino e masculino
Na parte prática as cursistas podem confeccionar peças piloto do vestuário infantil, feminino e masculino

Destinado à mulheres acima de 16 anos, o curso de capacitação para Corte e Costura oferecido pela Prefeitura Municipal de Lauro de Freitas, por meio da Secretaria de Políticas para Mulheres (SPM), prevê a formação de cerca de 40 overloquistas até o final do mês de agosto.

De acordo com a educadora Beatriz Souza Lima, os resultados vão além da modelagem, e da arte de cortar e alinhavar, pois a cada aula, há uma nova descoberta e uma nova consciência do real valor dessas mulheres.

“Era para ser apenas um curso de corte e costura, com sua teoria e prática, mas elas conseguiram ir muito além, e isso é muito gratificante. O resultado hoje são peças do vestuário e uma boa produção de artesanato, fruto do processo de criação e da troca de conhecimento entre elas. Isso é fantástico, pois daqui elas vão sair novas mulheres e verdadeiras profissionais”, disse.

Moradora de Vida Nova, a laurofreitense Adriana Oliveira, 41 anos, descobriu o curso pesquisando na internet, e hoje além de aluna, é uma das responsáveis por compartilhar aprendizados com a turma.

“Eu vim aprender a costurar, mas aqui pude aprender muito mais e compartilhar conhecimentos. Com as colegas, conheci a técnica de tricô com linha de mosaico, que me permitiu criar acessórios”, declara Adriana.

Já a moradora do bairro de Itinga Iraildes da Conceição, 29 anos, entrou no curso para incentivar a mãe, de 56 anos, e descobriu sua vocação.

“Minha mãe precisava de apoio, e eu entrei no curso para incentivá-la, mas aqui fiquei e me encontrei. Aqui se descobre tudo, a gente aprende, compartilha. Se tivéssemos uma máquina em casa hoje, já estaríamos ganhando dinheiro com a costura”, revela.

A secretária da SPM, Simone Medeiros, disse que a mudança é visível aos olhos, está no comportamento e na postura corporal de cada uma delas.

Quem explica a mudança é a psicóloga Cintia Cavalcanti, do Centro de Referência Lélia Gonzalez, em Vilas de Atlântico, onde o curso é ministrado. “Para que haja uma mudança de postura, é necessário trabalhar vários aspectos que vão ajudar em outras dimensões da vida. E o curso funciona como uma espécie de gatilho no processo de descoberta da autoconfiança, trabalhando a autoestima, estimulando a criatividade, elementos indispensáveis na busca pela autonomia e independência da mulher”.

O curso, divido em duas turmas de 20 pessoas, ocorre duas vezes por semana. Na primeira etapa, são abordadas noções básicas de corte e costura, aliando a teoria e a prática. “É uma preparação para o próximo passo, que é o curso de costura industrial, onde elas vão aprender a produzir fardamentos profissionais”, explica Beatriz Lima.

Ainda de acordo com a professora, a parte teórica ensina sobre técnica de modelagem, corte e montagem de peças, manejo de máquinas domésticas e industriais. Já com a parte prática as cursistas podem confeccionar peças piloto do vestuário infantil, feminino e masculino, além de moda íntima, praia e social.

SIGA A TRIBUNA
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
CAPA DE HOJE
PUBLICIDADE