Médica acusada de atropelar irmãos vai a fórum e é dispensada de depoimento
TRÂNSITO AO VIVO
WhatsApp: 71 9206-5826
quinta-feira, 18 de dezembro de 2014
FIQUE SABENDO AGORA
PUBLICIDADE
Segurança

Médica acusada de atropelar irmãos vai a fórum e é dispensada de depoimento

por
Mariacelia Vieira
Publicada em 30/11/2013 07:20:22

Ficou marcada para o próximo dia 12 a audiência da oftalmologista Kátia Vargas, no Fórum Criminal de Sussuarana. A médica compareceu ontem na 1ª Vara, mas foi dispensada por solicitação da defesa e apenas as sete testemunhas de acusação foram ouvidas pela manhã na primeira audiência de instrução.  As pessoas relacionadas pela defesa depuseram no período da tarde.

O agente de trânsito convocado não compareceu, mas Daniel Keller, advogado da família dos irmãos Emanuel e Emanuelle Dias, mortos em outubro, disse que não será necessário o funcionário publico depor. Para ele, o que as demais testemunhas falaram foi o bastante.

Os advogados e o Ministério Público consideraram os depoimentos contundentes e, segundo eles, nenhum testemunho de defesa deverá impedir que a médica seja julgada em júri popular. Segundo o defensor, as testemunhas contaram que a médica teria emparelhado o veículo com a moto e em seguida jogado em direção aos irmãos, provocando a colisão com o poste.

 O advogado Daniel Keller explicou que, além da mãe, foram ouvidas pessoas que estavam no local e no momento do acidente. O promotor David Gallo mostrou-se confiante e admitiu que a audiência foi além de suas expectativas.  Ressaltou, inclusive, que, ao contrário do que aconteceu na delegacia, todos deram detalhes importantes sobre a perseguição feita pela oftalmologista aos irmãos que se deslocavam de motocicleta.

A audiência de instrução prosseguiu até tarde com o depoimento das sete testemunhas de defesa da médica. Seriam oito, mas uma delas não pôde ser ouvida, porque teria  acompanhado a oftalmologista à delegacia no dia do acidente. Ela não estava algemada e, segundo os acusadores, parecia “normal, chegou conversando”. “De uma coisa eu tenho certeza: ela não está com 36 quilos”, provocou Gallo. 

A disposição da médica chamou a atenção da promotoria. Segundo Davi Gallo, ela chegou sem algemas, conversando dentro de total normalidade e não parecia abatida ou estar com 36 quilos como foi divulgado dias atrás.  Dispensada pelo juiz, a médica retornou ao Complexo da Mata Escura, para onde foi levada no dia 17 de outubro após alta médica do Hospital Aliança.

Perícia 

A perícia do local do crime concluiu, segundo Daniel Keller, que houve impacto do carro de Kátia Vargas com a moto. “É a perícia feita no local que atesta a trajetória dos veículos”, enfatiza o advogado da família do casal de irmãos mortos.

Daniel Keller pontua que o laudo, ao qual o advogado de defesa da médica, Sérgio Habib, refere-se mostra os danos nos veículos. “Tudo não passa de elucidações e interpretações completamente equivocadas”, diz Keller.

SIGA A TRIBUNA
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
EDIÇÃO ONLINE
PUBLICIDADE