Começam os festejos na Colina Sagrada
TRÂNSITO AO VIVO
WhatsApp: 71 9206-5826
sábado, 22 de novembro de 2014
FIQUE SABENDO AGORA
PUBLICIDADE
Cidade

Começam os festejos na Colina Sagrada

por
Naira Sodré
Publicada em 09/01/2014 07:39:26

Os festejos em louvor ao Nosso Senhor do Bonfim começam nesta quinta-feira (9/1), às 19 horas,  com a abertura do Ciclo de Festas da Colina Sagrada, com hasteamento da bandeira do Senhor Bom Jesus do Bonfim em frente à Basílica. Em seguida começa a novena cujo tema deste ano é a “Misericórdia de Jesus, o Senhor do Bonfim”.

A Peregrinação dos membros da Associação Católica Nossa Senhora de Fátima – Arautos do Evangelho e da Congregação Mariana faz uma homenagem ao Jornal Tribuna da Bahia,  no próximo dia 21 (terça-feira), durante a novena, quando o padre José Manuel de Andrade, coordenador dos Arautos do Evangelho, destaca o trabalho do jornal em sua cobertura jornalística diária. Também receberá homenagem póstuma o Capitão de Mar e Guerra Teodósio de Faria, que trouxe a imagem do Senhor do Bonfim de Portugal e construiu a Basílica.

A principal festa religiosa da Bahia e segunda maior manifestação popular do Brasil, tendo como ponto alto a Lavagem do Bonfim que acontece no próximo dia 16, segunda quinta-feira de janeiro. Nesse dia, milhares de pessoas vestidas de branco (uma homenagem a Oxalá, divindade do candomblé que é associada ao Senhor do Bonfim) seguem em animado cortejo da Basílica da Conceição da Praia, no bairro do Comércio, até a Colina Sagrada, no Bonfim, num percurso de oito quilômetros. O ambiente é de festa, onde as percussões e a música se misturam aos cânticos religiosos.

Após um culto ecumênico, uma queima de fogos de artifício anuncia o início da caminhada. Em seguida, as baianas, com seus jarros de flores e água de cheiro (mistura de seiva de alfazema com água de flores) seguem em direção à Colina para lavar o adro e as escadarias da Igreja do Bonfim. Autoridades, fiéis, pagadores de promessa e foliões acompanham o cortejo a pé, em carroças e caminhões enfeitados.

Curiosidades

As homenagens ao Senhor do Bonfim  tiveram início em 1754, quando a imagem do Senhor Crucificado – trazida pelo Capitão do Mar e Guerra da Marinha Portuguesa, Teodósio Rodrigues – foi transferida da Igreja da Penha, em Itapagipe, para a sua própria Igreja, na Colina Sagrada. Por sua vez, a lavagem da igreja teve início em 1773, quando os integrantes da “irmandade dos devotos leigos” obrigaram os escravos a lavarem a Igreja como parte dos preparativos para a festa do Senhor do Bonfim.

Com o tempo, adeptos do candomblé passaram a identificar o Senhor do Bonfim com Oxalá. A  Arquidiocese  de Salvador, então, proibiu a lavagem na parte interna do templo e transferiu o ritual para as escadarias e o adro. A partir daí a tradicional lavagem acontece com as portas da Igreja fechadas e as  baianas  despejam água nos degraus e no adro, ao som de cânticos religiosos.

SIGA A TRIBUNA
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
CAPA DE HOJE
PUBLICIDADE