FIQUE SABENDO AGORA
PUBLICIDADE
Famosos

Miss Bumbum sobre namorado cadeirante: "Fazemos de tudo"

por
iG São Paulo
Publicada em 07/02/2014 07:18:00
Foto: Reprodução/Instagram
Dai Macedo e Rafael Magalhães estão juntos há oito meses

Dai Macedo, a atual Miss Bumbum, prepara-se para estrear na passarela do samba. A goiana de 26 anos, eleita musa da escola paulistana Dragões da Real, conta ao iG sobre a expectativa de desfilar no sambódromo do Anhembi. “É a minha primeira vez no carnaval, a estreia, estou meio tensa. Dá um frio na barriga, chega a ser um medo.”

Mas a dedicação dá lugar à insegurança de estreante. “Estou me preparando tanto fisicamente quanto psicologicamente. Aposto que vai ser muito emocionante”, prevê. “Desde que descobri que desfilaria, comecei a cuidar mais ainda do corpo, estou fazendo dieta, academia. Estou bem feliz”, completa Dai, que também está investindo nas aulas de samba. “Já sabia um pouco, mas não sou a passista. Quero aprender mais, é sempre válido.”

A musa do bumbum perfeito não economiza nos cuidados com o corpo para impressionar na avenida. “Estou tentando secar para o carnaval. Quero ficar mais magrinha para definir mais. Então, estou fazendo dieta e tentando não ficar grandona”, diz ela, que faz no mínimo 40 minutos de exercícios aeróbicos, além de mais uma hora de musculação diariamente. “Como já estava fazendo a dieta para o concurso, continuei.” No cardápio, muita proteína e nenhuma brecha para tentações calóricas.

Dai surpreende ao revelar que lutava contra a balança quando menina. “Fui muito gordinha na minha infância, então sempre fiquei preocupada com isso. Depois que consegui melhorar, tive que me manter bem”, explica ela, com sorriso vitorioso no rosto. Mas o cuidado tem limite. “Não gosto de ficar mais musculosa. Perde um pouco a feminilidade. Quanto mais sequinho, mais legal.”

Se concurso do dérriere mais perfeiro do Brasil abriu portas, também fez com que a jovem sofresse vários tipos de preconceito que ela, aliás, tira de letra. “Tem muita gente que vê a Miss Bumbum com maus olhos. Eles acham que ali está uma garota fútil, um pedaço de carne que não é inteligente, que não tem conteúdo, que é burra e só tem corpo. Mas não é bem assim. Estão vendo que sou mais do que isso.”

E o preconceito sofrido por Dai não para por aí. A Miss Bumbum namora Rafael Magalhães, advogado de 31 anos que se tornou cadeirante há 10, após um acidente de carro. Ao circular com Rafael, a miss contuma ouvir comentários maldosos. "São pessoas tão desinformadas sobre esse assunto, tão alienadas que não sabem de nada. Essas pessoas que falam esse tipo de coisa não têm amor ao próximo”, desabafa. “É tão normal, é tão tranquilo, é tão gostoso. Acho que as pessoas precisam conhecer e saber o que a gente vive, para depois falar. Não pode sair falando por aí sem saber.”

Eles se conheceram há oito meses pelas redes sociais. “É tudo muito tranquilo, temos um namoro normal como qualquer outro casal. Fazemos de tudo, não temos problemas nenhum com isso”, assegura a símbolo sexual. Segundo ela, Rafael não liga para comentários de reprovação. “Ele não fica nervoso com o que falam, ele é muito tranquilo. Eu é que sou a nervosa da relação, sou a doida. A gente fica meio chateado com os comentários ofensivos, mas já passou e bola para frente, vamos pensar no futuro”, garante ela, que já tem planos até de se casar com Rafael.

O concurso para escolher a mulher com o bumbum mais bonito de 2013 enfrentou diversas polêmicas, inclusive quando Dai acusou Eliana Amaral (que levou a faixa de vice) de ter comprado o posto de primeiro lugar. Mesmo achando que não teria chances de ganhar, Dai continuou como candidata. “Não imaginava que ganharia o concurso de Miss Bumbum. Até mesmo pelo monte de confusão que teve, foi bem polêmico. Para mim já tinha uma vencedora, mas como o concurso estava me dando visibilidade, continuei nele.”

Apesar da exposição de suas famosas curvas, a goiana não pensa em posar nua. Pelo menos por enquanto. “Estou indo para um outro lado. Consigo mostrar para o pessoal quem sou. Fui considerada a chata porque não mostro o bumbum”. No entanto, ela cogita seguir os passos da vice-Miss Bumbum 2012, Andressa Urach. "Participaria da 'Fazenda' numa boa”, avisa, sobre o reality show da Record.

Sucesso das vices não se repetirá em 2014

Se em concursos anteriores as vices que se destacaram, Dai garante que o mesmo não vai acontecer com ela. “A vice não está se destacando, dá para perceber, né? (risos)”, brinca ela.

Sem entrar em polêmicas e sem citar nomes, Dai comenta sobre as candidatas das edições anteriores que não têm limites para conquistar espaço na mídia. “Respeito, cada uma tem o seu objetivo para trabalhar. Mas o estilo delas de trabalhar é diferente do meu. E cada uma está aí batalhando para ter o merecimento, o tipo de reconhecimento que conseguir”.

Ela ainda critica quem faz de tudo para virar notícia. “Acho que não vale tudo para aparecer na mídia, não. Tem que ter noção, fazer o que está dentro de cada um. Não gosto de escândalo, de barraco, de aparecer por esse motivo. Não tem essa necessidade de mostrar, ficar inventando coisas desnecessárias, subir nas costas dos outros para aparecer”, pondera.

Planos pós-carnaval

Um dos motivos para não querer posar nua e não gostar de se envolver em polêmicas é o objetivo de se tornar apresentadora ainda em 2014. “Quero trabalhar na televisão. Como vou ficar só exibindo o meu corpo? Não vai dar certo isso. Estou estudando, fazendo um curso de apresentadora de TV e quero trabalhar com isso. Quero continuar na mídia e trabalhar na televisão, sim, aproveitar que é o ano da copa”, diz ela.

Ressaltando novamente que é mais do que um bumbum, Dai conta quais são as suas maiores fontes de inspiração para se tornar apresentadora e avalia que a beleza pode ser favorável para ela. “Sou inteligente e quero provar isso”, garante. “Me inspiro na Xuxa e na Adriane Galisteu. Acho que tem algum espaço para mim, a televisão é muito grande. Acho que a minha beleza vai me ajudar, porque essas apresentadoras que citei são lindas. A beleza ajuda, sim. Não é fundamental, mas com certeza abre portas”, concliu.

-- Veja no iG

SIGA A TRIBUNA
Envie informações para a Tribuna
71 9206-5826
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE