Família do cinegrafista Santiago Andrade autoriza doação de órgãos
TRÂNSITO AO VIVO
terça-feira, 21 de outubro de 2014
FIQUE SABENDO AGORA
PUBLICIDADE
Brasil

Família do cinegrafista Santiago Andrade autoriza doação de órgãos

por
iG - Paloma Savedra - O Dia
Publicada em 11/02/2014 09:10:24

A Rede Bandeirantes informou, nesta segunda-feira (10), que a família de Santiago Andrade autorizou a doação dos órgãos do cinegrafista, que teve morte cerebral confirmada no início desta tarde. O profissional da Band foi ferido na cabeça por uma bomba durante um protesto contra o aumento das passagens de ônibus no Centro do Rio, na última quinta.

A presidenta do Sindicato dos Jornalistas do Rio de Janeiro, Paula Mairán, disse que o órgão se "posiciona contra qualquer violência nas manifestações". "Jornalista bom é jornalista vivo para relatar e reportar os fatos para a sociedade", afirmou.

O repórter Alexandre Tortoriello, que ganhou o prêmio Mobilidade Urbana com Santiago em 2010 e 2011, relatou, bastante abalado, sobre a sua convivência com seu colega de trabalho e amigo.

"Ele era uma das pessoas mais fáceis de lidar, mais fáceis de se gostar. Ninguém tem nada para falar contra ele. Eu tive a honra de ganhar dois prêmios com o Santiago. Depois que a gente ganhou, ele sempre falava 'Quando vamos ganhar um outro prêmio?'. Ele estava sempre pensando no melhor, sempre disposto a tudo. Sem dúvidas ele era muito companheiro nas dificuldades que a gente encontrava na rua. Era o mais cuidadoso de todos os cinegrafistas e acabou morrendo dessa forma. Estava rezando para ele se recuperar. Agora ele está junto de Deus, olhando para a gente aqui embaixo", declarou. 

O advogado Jonas Tadeu Nunes, que defende o tatuador Fábio Raposo, disse nesta segunda-feira que já tem a identificação do suspeito de acionar o rojão que feriu o cinegrafista. O defensor disse que o nome será entregue ao delegado Maurício Luciano de Almeida, titular da 17ª DP (São Cristóvão).

Veja também: Decretada prisão de homem acusado de disparar o rojão que matou cinegrafista

Filha se despede em carta de pai morto por rojão atirado por um "Black Bloc"

"Em um determinado momento em que eu fiquei sozinho com o Fábio na delegacia, ele pediu que eu procurasse uma determinada pessoa e que esta pessoa ia me passar a identificação do rapaz. Eu já tenho essa identificação, mas eu vou passar para a autoridade policial. Eu já tenho o nome do rapaz, eu já tenho a qualificação dele e logo logo vai estar nas mãos da autoridade policial para o cumprimento da delação premiada”, afirmou o advogado em entrevista à Rádio CBN.

Ainda de acordo com o advogado, Fábio não conhece o suspeito. "Ele e o Fábio se conhecem apenas de manifestações. Eles não pertencem a nenhum grupo e eles não foram com nenhuma finalidade. Não levaram nenhum rojão. O que o Fábio declara é que o rojão foi achado, e como eles se encontraram, o rapaz pediu que passasse o rojão. Aquilo tudo é verdadeiro. Foi apenas uma inconsequência, um ato de irresponsabilidade e de negligência de acender o pavio no meio daquela confusão toda", destacou.

Mulher de Santiago faz um desabafo horas antes de saber da morte do marido

Horas antes de saber da morte do marido, Arlita Andrade, mulher de Santiago Andrade, fez um desabafo. "Meu marido está indo embora, eles destruíram uma familia". Ela condenou as ações violentas das últimas manifestações no Rio.

"Espero que estes rapazes que fazem isso pensem na mãe, na família, que a familia é tão importante. Meu marido está indo embora, pode ser outros, pode ter outra familia que pode ser destruída com isso, que façam coisa pacífica, porque só sendo pacífica a gente consegue as coisas. Não adianta esta violência, não leva a nada. Meu marido está indo embora e não há preço pra isso”, destacou.

A esposa do cinegrafista disse ter visto a entrevista de Fábio Raposo, preso neste domingo acusado de passar o artefato para uma outra pessoa, mas ressaltou a "falta de amor e violência".

“Eu vi ele pedindo desculpa, mas eu acho que o que falta neles é o amor, o amor pelas pessoas. Ele disse que foi sem intenção, que seja, mas meu marido estava trabalhando. Não tem amor dentro deles. Meu marido está indo embora, eles destruíram uma familia. Uma família que era unida, muito unida mesmo", disse Arlita.

SIGA A TRIBUNA
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
CAPA DE HOJE
PUBLICIDADE