TRÂNSITO AO VIVO
domingo, 23 de abril de 2017
FIQUE SABENDO AGORA
PUBLICIDADE
Turismo

Evite uma besteira em Paris e descubra uma joia em Barcelona

Faça diferente da maioria dos turistas

por
Alberto Oliveira
Publicada em 09/01/2017 15:51:34
Foto: Alberto Oliveira
A multidão de turistas tentando fotografar um borrão
A multidão de turistas tentando fotografar um borrão

Ela tem 77 centímetros de altura e 53 de largura. Está completando 514 anos de idade. Nasceu na Itália, mas está na França desde 1506. Já foi roubada uma vez, dia 22 de agosto de 1911, em 1956 foi atacada com ácido por um psicopata e no mesmo ano atingido por uma pedrada. Em 2 de agosto de 2009 uma mulher jogou uma xícara vazia de café contra ela.

Você pode chamá-la de Mona Lisa ("Senhora Lisa") Gioconda ("sorridente", em italiano); ou Mona Lisa del Giocondo ("Senhora Lisa [esposa] de [Francesco del] Giocondo").

É a obra-prima de um gênio - Leonardo da Vinci -, está exposta no Museu do Louvre, em Paris e é de longe a mais visitada e fotografada. O museu é uma visita obrigatória, mas - acredite - é melhor ver a pintura na internet.

Imagine um quadro escuro, de pouco mais de meio metro, atrás de um vidro esverdeado à prova de bala, depois de uma área de isolamento com cerca de dez metros de comprimento e com um bando de turistas amontoados, de celulares em punho, tentando capturar uma imagem daquele borrão. Vá por mim: é a coisa mais besta a se fazer em Paris.

A joia de Barcelona

Essa cidade espanhola, capital da Catalunha, e com uma história de 4 mil anos, é hoje um dos principais portos do Mediterrêneo e sozinha recebe uma vez e meia mais turistas do que o Brasil inteiro.

Há muito o que se ver, em Barcelona (dê uma olhada na matéria aí do lado), mas a cidade esconde uma joia praticamente inexplorada pelos visitantes: o antigo Hospital da Santa Cruz e São Paulo (em catalão: Hospital de la Santa Creu i Sant Pau), com seus 27 pavilhões (o projeto original previa 48).

Em estilo modernista, foi projetado em 1901 pelo arquiteto Lluís Domènech i Montaner, e concluído em 1930. Desde 1997 é considerado Patrimônio Mundial da Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura.

Fica a 5 minutos, a pé, da badalada Basílica da Sagrada Família. Se você estiver de frente para a igreja, olhe para o final da rua à sua direita e poderá enxergar a torre mais alta das edificações.


Fotos: Alberto Oliveira

SIGA A TRIBUNA
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
EDIÇÃO ONLINE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE