TRÂNSITO AO VIVO
sábado, 25 de março de 2017
FIQUE SABENDO AGORA
PUBLICIDADE
Curiosidades / Saúde

Veja aqui os benefícios do kombuchá; Bebida faz bem para o intestino

Chá é recomendado para quem tem síndrome do intestino irritável e doença de Crohn

por
Estadão Conteúdo
Publicada em 17/02/2017 16:15:16

O kombuchá é uma bebida muito antiga, mas começou a ganhar adeptos no Brasil recentemente. Sua base é feita de algum chá proveniente da camélia sinensis, pode ser verde, branco ou preto, açúcar e uma colônia de bactérias e leveduras.

E por que alguém deveria tomar uma bebida com bactérias e leveduras? O kombuchá é um probiótico natural fermentado, isto é, tem seres vivos dentro dela que vão colonizar o organismo e fazer bem a ele.

Carina Müller, chef e nutricionista, afirma que os microorganismos da colônia interferem diretamente na saúde. "Mudam todo o corpo. O intestino funciona melhor, [a bebida] é anticancerígena (tratando-se de câncer de colo e intestino) e também diminui o colesterol ruim, o LDL", explica.

O chá também é indicado para quem sofre síndrome do intestino irritável, doença de Crohn, inflamação intestinal e até infecção urinária. O ideal é tomar de 100 ml a 300 ml por dia.

Como fazer

O kombuchá é uma bebida feita em casa. O primeiro passo é conseguir um doador de colônia de bactérias e leveduras, que também deve dar 100 ml de um chá já produzido.

A pessoa deve fazer um chá em casa, preto, branco ou verde, já fervido com açúcar, que servirá como alimento para a colônia. Carina explica que qualquer tipo de açúcar pode ser usado, mas o branco é o mais recomendado.

Coe e lembre-se de deixar esfriar, se não as bactérias e leveduras morrem. Ponha a colônia e, por fim, é preciso incluir 100 ml de um kombuchá já pronto.

Em seguida, é preciso deixar fermentar. Coloque tudo em pote de vidro, tapado com um pano ou papel toalha, fechado com um elástico ou barbante.

O tempo de fermentação depende do lugar em que é feito. "Depende da temperatura ambiente - quando é quente, fermenta bem mais rápido, em dois dias. Se são regiões mais frias, pode demorar até dez dias", diz Carina.

Para saber se o chá está pronto, é preciso prová-lo: ele não pode estar doce. Quanto mais tempo de fermentação, mais avinagrado ele fica.

A colônia vai crescendo e, por isso, as pessoas a doam. É importante sempre usá-la e alimentá-la (no chá com açúcar), se não, ela morre.

Também é possível fazer uma segunda fermentação no kombuchá, chamada carbonatação, e transformá-lo em uma espécie de refrigerante. Para isso, é preciso deixar o chá em uma garrafa fechada, sem deixar que haja troca de ar com o ambiente. "Ela vai produzir um gás e esse gás vai ficar preso dentro da bebida. Quando você abrir a garrafa, ela vai estar como um refrigerante", explica Carina.

Contraindicação

"Diabéticos têm de tomar um pouco de cuidado porque a base é açúcar. A medida que a bactéria se alimenta de açúcar, não há problema em tomar, mas não há um controle exato", aponta a nutricionista.

Além disso, se a pessoa estiver com imunidade muito baixa, é melhor evitar a bebida, por ser fermentada em casa. "O controle sobre os aspectos higiênicos sanitários são um pouco delicados", alerta.

SIGA A TRIBUNA
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
EDIÇÃO ONLINE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE