TRÂNSITO AO VIVO
quarta-feira, 24 de maio de 2017
FIQUE SABENDO AGORA
PUBLICIDADE
Opinião

O lado positivo da crise da carne

O autor é Conselheiro Fiscal do Conselho Científico Agro Sustentável (CCAS)

por
José Luiz Tejon Megido
Publicada em 06/04/2017 14:39:13

Sim, prejudicou a imagem. Em um dia detonou um esforço considerável que colocou o Brasil no lugar de maior exportador de frangos do mundo e no 4º maior em suínos. Prejudicou cerca de quatro milhões de famílias envolvidas com aves e suínos no país. E isso em troca de corrupção envolvendo, a princípio, 21 plantas frigoríficas em meio a 4.800. Sem dúvida uma overdose imprópria, pois a diferença entre o remédio e o veneno estará sempre na dimensão da dosagem.

Mas, nessa guerra surgiram brasileiros corajosos que puxaram para si a briga e sem medo ficaram expostos ao país e ao mundo. Pessoas como o próprio Ministro da Agricultura, Blairo Maggi, e Antônio Jorge Camardelli, Presidente da Associação Brasileira das Indústrias Exportadoras de Carne (ABIEC).

E gostaria de salientar um líder que apareceu fortemente em meio a essa crise, não apenas com sua competência técnica e de conhecimento do setor, mas também com uma alma, uma alma humana e carismática, um destaque na comunicação, não apenas com as classes empresariais, mas falando com o povo, de maneira honesta, íntegra e passando confiança de verdade.

Trata-se do Francisco Turra. Gaúcho, que chegou a estudar para padre, quase foi um jesuíta. Foi também Ministro da Agricultura no passado e hoje é o presidente da Associação Brasileira da Proteína Animal (ABPA), conjugando nessa entidade fundamentalmente a produção de aves e suínos.

Em suas manifestações, Francisco Turra fala da necessidade de ponderação  e de responsabilidade, reafirma que a verdade sobre a produção da proteína animal brasileira será restabelecida. E conclama como parte da oração do pai nosso, em que pedimos para não cair em tentação. O ex-ministro declara: não caiam em tentações fáceis. O que ele quer dizer: na desgraça que significa a generalização simplória,  barata e superficial, ele pede, se atenham aos fatos concretos. E de novo, falamos em nome de mais de quatro milhões de famílias envolvidas no país, com aves, e suínos.

E do Francisco Turra, assistimos algo que tanto estamos precisando no país, de um homem sério, íntegro e que ao mesmo tempo consegue chegar aos cérebros humanos através da palavra que toca o coração, a voz da alma. E em uma de suas manifestações ele disse: vamos superar com muito trabalho as adversidades, confiando, pelo bem do Brasil.

Com certeza, o Brasil não será mais o mesmo depois de todas essas operações da Polícia Federal, e o agronegócio não será mais o mesmo depois da crise da carne. Estará mais unido, reunido e compreendendo a importância da gestão de precisão das cadeias produtivas e da revelação de vozes que sejam capazes, mas que sejam também talentosas na confiança de como suas vozes ecoam, e surfam as ondas de todas as mídias.

Parabéns Francisco Turra, uma voz que cresceu em meio ao caos da crise, que já vai passando.

SIGA A TRIBUNA
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
EDIÇÃO ONLINE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE