TRÂNSITO AO VIVO
sexta-feira, 26 de maio de 2017
FIQUE SABENDO AGORA
PUBLICIDADE
Cidade

Mais de 1,5 milhão sem água em Salvador e RMS

Confira a lista das 200 localidades que serão afetadas 

por
Adilson Fonsêca
Publicada em 19/04/2017 09:31:57

Somente na Região Metropolitana de Salvador (RMS), os nove municípios que serão afetados, concentram aproximadamente meio milhão de pessoas. Somando mais de um milhão em 200 localidades de Salvador, entre elas as regiões do Subúrbio Ferroviário, Cajazeiras e o chamado Miolo – entre a BR-324 e a Paralela – serão mais de 1,5 milhão de baianos que ficarão sem água  a partir de hoje.

A suspensão se dará em decorrência das obras de emergência para assegurar o abastecimento de água em Salvador e Região Metropolitana, evitando-se o racionamento por causa da queda do volume armazenado nos principais reservatórios. A Embasa  (Empresa Baiana de Água e Saneamento) pretende fazer a transposição de água da Barragem de Pedra do Cavalo, no Rio Paraguaçu, para a Barragem, de Joanes II, que está praticamente seca. A retomada do abastecimento se dará até a sexta-feira.

Em nota, a  Embasa informou que para a implantação de sistema de transposição entre as duas barragens, será necessário suspender temporariamente o fornecimento de água em localidades de Salvador e em nove municípios da Região Metropolitana a partir de hoje, das 4h às 18h. 

A empresa alega que a transposição de água entre Pedra do Cavalo e Joanes II é uma medida de caráter emergencial e necessária para prolongar o período de utilização da barragem de Joanes II,  que na segunda-feira estava com apenas  8,92% do seu volume útil de água acumulado. Ainda segundo a Embasa, a intervenção será realizada a partir da adutora de água bruta que liga Pedra do Cavalo à Estação de Tratamento de Água (ETA) Principal, em Candeias, mas se não chover, não irá solucionar definitivamente a situação crítica em que se encontra o manancial, composto por seis barragens, todas em níveis considerados críticos. 

Crítica
No  mais recente relatório de monitoramento das barragens, feitos pelo Instituto Estadual do Meio Ambiente (Inema), a barragem de Pedra do Cavalo, que responde por mais de 60% do abastecimento de água de Salvador e Região Metropolitana, estava com 23,97% do seu volume útil de água. No relatório anterior, de 10 de abril, esse volume estava em 22,80%. As chuvas dos últimos dias significaram pouco para a reposição de água dos mananciais.

A segunda maior barragem, a de Joanes II, também teve aumento insignificante, passando de 8,08% no dia 10, para 8,92%. Já a terceira barragem em importância p0arav o abastecimento NBA capital e região metropolitana, Santa Helena, passou de 23% para 23,94%. As demais barragens, Joanes -  I (70.18%), Ipitanga - I (22,05%) e Ipitanga -  II (35,90%), representam pouco mais de 5% do abastecimento. As barragens de Cobre e Pituaçu, ambas em Salvador, não são utilizadas no sistema integrado de abastecimento da Embasa.

Confira a lista das 200 localidades que serão afetadas 

As obras de transposição da barragem de Pedra do Cavalo para Joanes II vão afetar os seguintes bairros: Boiadeiro, Caranguejo, Ferroviários, Lobato, Plataforma, São Bartolomeu, Alto do Cruzeiro, Escada, Itacaranha, Plataforma, Praia Grande, Alto da Terezinha, Alto do Luso, Ilha Amarela, Mirantes de Periperi, Planalto Real, Rio Sena, Bosque Imperial, Canabrava, Colinas de Pituaçú, Estrada Velha do Aeroporto, Alphaville I e II, Jardim das Limeiras, Jardim Esperança, Marotinho, Mata Atlântica, parte de Cajazeiras, Parte de São Bartolomeu, Nova Brasília, Nova Cidade, Paralela Park, Recanto das Ilhas, São Marcos, São Rafael, Sete de Abril, Vale dos Lagos, Vila dois de Julho, Vila Mar, Vila S. Francisco, Vivenda dos Pássaros, Boca da Mata, Cajazeiras, Conj. Jaguaripe I, Fazenda Grande I a IV, Jardim Mangabeira, Águas Claras, Castelo Branco, Dom Avelar, Granjas Rurais, Jardim Cajazeiras, Pau da Lima, Porto Seco, Vila Canária, Alto da Boa Vista, Bela Vista do Lobato, Alto do Cabrito, Osório Vilas Boas, Parque Campinas, Alto de Pirajá, Conj. Pirajá, Conj. Vista da Bahia, Pirajá, Profilurb, Campinas de Pirajá, Marechal Rondon, Bairro da Felicidade, Bate Coração, Estrada da Base Naval, Gameleira, Ilha de São João, Paripe, São Tomé, Vila Naval, Alto de Coutos, Conj. Vista Alegre, Coutos, Fazenda Coutos, Nova Constituinte, Tubarão, Bonfim (parte baixa), Baixa do Fiscal, São Caetano, Largo do Tanque, Ribeira, Caminho de Areia, Massaranduba, Boa Viagem, Lobato, Roma, Jardim Cruzeiro, Calçada, Mares, Capelinha, Fazenda Grande do Retiro, parte da Liberdade, Orlando Gomes, parte da Paralela, Bairro da Paz, Loteamento Alamedas da Praia, Praias do Flamengo, Stella Maris, Lot.São Francisco, Placaford, Vila Dos Sargentos, Jardim Piatã, Colina da Fonte, Alto do Coqueirinho, Itapuã, Jardim Encantamento, Nova Brasília, Alphaville, Costa Verde, Mussurunga, parte da Paralela, Patamares, Pq. São Cristovão, Trobogy, Aeroporto, Boca do rio, Pituaçu, Jardim Imperial, Jardim Jaguaribe,  além das localidades da Ilha de Maré, Ilha dos Frades e Ilha de Bom Jesus dos Passos.  E os municípios de Simões Filho, Lauro de Freitas, Amélia Rodrigues, Coração de Maria, Conceição do Jacuípe, Santo Amaro, São Francisco do Conde, Candeias, Madre de Deus e a Ilha de Maria Guarda.

Obra em adutora deixa mais regiões da capital sem água

Como se não bastassem a interrupção no fornecimento de água da capital, por conta das obras emergenciais contra o racionamento,  hoje também a Embasa vai interromper o abastecimento à população em outras regiões da capital, por conta de obras de remoção de uma adutora na Avenida Bonocô. O serviço está previsto para ser realizado das 4h às 24h, com previsão de normalização do abastecimento até a próxima sexta-feira.

O fornecimento de água vai afetar os bairros do Calabar, Av. Centenário, Chame-chame, Av. Garibaldi, Paciência, Ondina, Barra, Garcia, Federação, Jardim Apipema, Graça, Vitória, Canela, Engº Velho da Federação, Rio Vermelho, Centro, Centro Histórico, Tororó, Barris, Santo Antônio, Comércio, Água de meninos, Av. Vasco da Gama, Dique do Tororó, Nazaré, Barbalho, Loteamento Joana D’Arc, Saúde, Macaúbas, Caixa D’água, Cidade Nova, Lapinha, parte da Liberdade, Pero Vaz, Pau Miúdo, Brotas, Engº Velho de Brotas, Acupe, Ogunjá, Jardim Caiçara, Alto do Saldanha, Boa Vista de Brotas, Bonocô, Cosme de Farias, Loteamento Santa Tereza, Matatu, Vila Laura, Luiz Anselmo, Galés, Bandeirantes, Santo Agostinho, Dois Leões, Sete Portas, Baixa dos Sapateiros, Djalma Dutra, Barros Reis (parte), Baixa de Quintas, Estrada da Rainha, Campinas de Brotas, Amaralina, Candeal, Chapada do Rio Vermelho, Cidade Jardim, Horto Florestal, Nordeste de Amaralina, Polêmica, Parque Cruz Aguiar, Santa Cruz, Vale das Pedrinhas, Rio Vermelho, Itaigara (parte).

Mais obras
Já na Cidade Baixa, as obras não implicam na interrupção do abastecimento, mas na sua ampliação, com a substituição de 2.300 metros de redes de abastecimento de água, de diversos diâmetros, nos bairros do Uruguai e Mares. Iniciada em novembro, a obra de melhoria entrará na nova fase onde serão realizados os entroncamentos e as transferências das ligações domiciliares. 

O sistema de distribuição de água tratada da localidade, apesar de diversas obras de melhorias executadas nas ultimas décadas, ainda é constituído por algumas tubulações antigas em material de ferro fundido cinzento que comprometem a sua resistência e durabilidade. Com o trabalho, a Embasa espera reduzir os vazamentos  na rede de distribuição e a identificação de fraudes e de regularização de ligações clandestinas. 

SIGA A TRIBUNA
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
EDIÇÃO ONLINE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE