TRÂNSITO AO VIVO
sexta-feira, 24 de fevereiro de 2017
FIQUE SABENDO AGORA
PUBLICIDADE

Paulo Roberto Sampaio

O prefeito ACM Neto não precisou se vestir de gari para ser visto e fotografado como se estivesse trabalhando pela cidade, como fez o prefeito paulista João Dória. Tão pouco posou doando sangue como fez o prefeito do Rio, Marcelo Crivella, nem se propôs a gerar nenhum factoide próprio do marketing político.

Passou o primeiro dia caminhando entre os cidadãos. Foi ao subúrbio, onde pretende concentrar suas ações nesse segundo mandato, e aproveitou para levar alguns auxiliares para verem de perto os desafios que os aguardam. 

Ainda na sua posse, Neto alertou que a grana estava curta e por segurança iria contingenciar  R$ 420 milhões do orçamento municipal. Mas isso não é motivo para a máquina trabalhar menos. Nem ninguém fingir que está trabalhando.

Deus queira que não precise chegar a tanto, afinal a cidade precisar de obras, e esses R$ 420 milhões seriam fundamentais. Mas ele prefere os pés no chão e a cabeça no lugar.

A escolha da periferia para o primeiro dia de trabalho coincide com o que chamou de prioridade de governo. Ir ao encontro das comunidades mais carentes, onde o poder público mais precisa agir. 

O estilo da visita segue a dinâmica da administração anterior: ir às ruas para acompanhar obras e ouvir demandas da população. Não deixar que o mofo do gabinete impregne suas camisas, majoritariamente azuis, sempre bem passadas.

No Subúrbio Ferroviário ele elegeu a Rua Almeida Brandão, em Plataforma, para autorizar obras de requalificação e de urbanização da Comunidade Guerreira Zeferina, antiga Cidade de Plástico, em Periperi. 

Levou a tiracolo o vice-prefeito Bruno Reis, para que ele vá logo se inteirando do que pode lhe aguardar no futuro e de como quer a máquina municipal funcionando, com ele ou sem ele no comando. Secretários e técnicos municipais complementaram o staff e eram chamados sempre que uma queixa de morador lhe chegava aos ouvidos. 

À tarde, Neto preferiu o gabinete no Thomé de Souza, onde recebeu e despachou com secretários, sempre reiterando o que considera um compromisso com a comunidade: 

“É fundamental para qualquer prefeito estar perto dos problemas e discutindo com a comunidade. Estamos aqui hoje vistoriando obras que a Prefeitura vem realizando em uma área pobre da cidade e que aguardava essas intervenções há muito tempo. Aproveito também para trazer toda a equipe para adotar desde já novas providências”, salientou ACM Neto. 

Ele complementou ainda que, também nesse segundo mandato, haverá presença constante da Prefeitura diretamente nas áreas mais necessitadas, com presença de toda a equipe municipal e alertou que quer voltar ainda nesse primeiro semestre à rua Almeida Brandão para ver como andam as obras – numa extensão de 3,2 km – e que são uma antiga reivindicação da comunidade para facilitar o acesso entre os bairros de Plataforma e Itacaranha. 

Que ninguém se surpreenda se antes do São João ele aparecer por lá para tomar um licor e entregar a obra. É bem seu estilo.

Colunas anteriores
Outras notícias: mais recentes · mais antigas
SIGA A TRIBUNA
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
EDIÇÃO ONLINE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE