TRÂNSITO AO VIVO
quinta-feira, 23 de março de 2017
FIQUE SABENDO AGORA
PUBLICIDADE

Pedro Oliveira

Obra inacabada deixa crianças sem creche em Queimadas

O vereador Valmir Bezerra, esteve no inicio desta semana visitando as obras inacabadas da creche da pré-escola que seria construída as margens da BA 120, trecho Queimadas/Santa Luz, com recursos do governo federal através de repasse do FNDE no montante de R$ 1.612.887,00. As obras iniciadas em 2014 estão com os trabalhos paralisados há quase dois anos e não tem 10% dos serviços feitos. A empresa do Paraná responsável pela construção da unidade de educacional infantil, após receber uma parcela do convênio na prefeitura do município da ordem de pouco mais de R$ 500 mil, desapareceu da cidade, deixando o material pré-moldado abandonado, exposto ao sol e chuvas e nunca mais voltou para concluir os trabalhos. O novo gestor de Queimadas, André Andrade, informou ao vereador Valmir Bezerra, que estará devolvendo ao FNDE, mais de R$ 250 mil que se encontra na conta da prefeitura. Valmir Bezerra espera que o governo federal contrate de imediato outra empresa e conclua os serviços porque inúmeras crianças estão sendo prejudicadas por falta de uma creche pública na cidade, já que as famílias carentes não têm condições de manter os filhos em creches particulares.

Mais uma primavera no outono!

Um almoço na manhã desse domingo (19), na chácara de Ângela de Neto, em Conceição do Coité, marcará a chegada de mais uma primavera no outono da lindíssima jovem Kalilla Carneiro Oliveira, formada em Serviço Social pela UNOPAR. A aniversariante e sobrinha desse colunistaé casada com Arthur Ramos, tem um lindo casal e festejará a data com os filhos, familiares e amigos próximos.

Deputado do PP é líder de bancada na ALBA

Ao ser indicado líder da bancada PP-PTN-PSB na Assembleia Legislativa, o deputado Carlos Robson Rodrigues, o Robinho(PP), em seu primeiro mandato, disse que este era um momento importante em sua carreira política e que ele estava particularmente feliz. “É motivo de muita honra para mim ter sido convidado pelos colegas que integram a bancada partidária do PP, PTN e PSB, na ALBA para ser o líder do grupo formado por 10 parlamentares. Espero honrar a confiança deles e vou lutar para fazer um bom trabalho", disse. Segundo o deputado, o país vive um momento difícil, com o desgaste da imagem do político, mas, quer com trabalho, transparência e isenção a situação pode mudar. "Tenho feito política com muito gosto, satisfação e prazer. Quando se faz política por prazer, tende a fazer bem feito”, disse Robinho, representante da região do Extremo Sul e defensor do municipalismo na ALBA. Robinho destaca que, mesmo estando em primeiro mandato como deputado, ele tem experiência política, por já ter sido prefeito de Nova Viçosa por duas vezes.

Municípios com dificuldades econômicas

“Na semana passada, fizemos uma reunião de lideres e nessa terça-feira, tivemos audiência com o governador Rui Costa. Nesse encontro, fizemos os questionamentos de cada deputado de cada partido. Isso nos dá acesso e encurta a distância com o Executivo. Acho, sim, que sendo líder do nosso bloco, poderei ajudar mais não só o Extremo Sul, mas todas aquelas pessoas que estão próximo da gente e que nos procuram. Vivemos um momento econômico muito ruim, onde os prefeitos estão sofrendo muito com as dificuldades econômicas que os municípios vêm passando. Temos que defender com mas garra e intensidade as causas municipalistas. Claro que tendo um acesso melhor ao governador, isso facilita. E ajuda a gente a diminuir, talvez, os problemas enfrentados pelos municípios”, explica Robinho.

Títulos de terra

O parlamentar informou ainda, que estava sendo protocolado um Projeto de Lei que visa facilitar a legalização de títulos de propriedades rurais, para que os produtores possam tomar financiamento. “Vejo a preocupação e reclamação de produtores com a dificuldade ao acesso ao CDA, que é o órgão responsável pela regularidade de titularidade de terras. Temos na Bahia, muitas áreas de conflito e que não estão devidamente documentadas e legalizadas. Isso é ruim para o Estado. As terras legalizadas é bom para todos: para o produtor e para o Estado e gera menos conflito entre as pessoas”. Robinho que faz parte das comissões de Infraestrutura e Territorial, antes de tornar líder do bloco partidário, formado pelos partidos PP, PTN e PSB, chegou a participar de quatro comissões. “Estou fazendo uma coisa que gosto por prazer e satisfação. Foram dois anos difíceis. É uma politica diferente para mim que fui um político Executivo e agora estou Legislativo. Passei por um período de adaptação num momento ruim de desgaste dos políticos e do setor econômico”, conclui.

Garantia Safra

Preocupado com a situação da seca que perdura há anos e sem perspectiva de passar no ano de 2017, o deputado estadual Tom Araújo (DEM), através de indicação à Secretaria Especial de Agricultura Familiar e Desenvolvimento Agrário, pediu a liberação imediata do Garantia Safra 2016-2017, uma ação do Programa Nacional de Fortalecimento da Agricultura Familiar (Pronaf) voltada para o agricultor familiar a fim de que possam ter um alívio e manter o mínimo necessário para manter a produção e a criação. “A situação com a seca vem se agravando e toda ajuda é bem-vinda. Existem famílias que estão passando fome, perderam tudo e já estão se desfazendo do pouco que tem para poder manter o que ainda resta. E não há perspectiva de melhora”, afirmou Tom. O Garantia Safra é uma ação do Pronaf paga pelo Governo Federal para agricultores familiares que se encontram em municípios sistematicamente sujeitos a perdas de safra devido à seca ou ao excesso de chuvas.

Berçário em escolas

O deputado estadual Tom Araújo (DEM) apresentou projeto de lei, na Assembleia Legislativa, que dispõe sobre a obrigatoriedade de criação de berçários para crianças de zero a um ano, filhos de estudantes devidamente matriculados, nas escolas de ensino médio da Bahia e a utilização das creches de servidores, para estudantes das universidades estaduais baianas.
Se aprovado, os dois projetos preveem que para fins de atendimento nos berçários e creches, as instituições estaduais de ensino médio deverão realizar uma avaliação socioeconômica e familiar. Os dois projetos tem como objetivo garantir e concretizar o direito social ao acesso e continuidade da educação àqueles que precisam conciliar em sua rotina de estudo e trabalho a missão da maternidade ou paternidade.  O parlamentar destacou os elevados índices de evasão escolar no ensino médio e nas universidades em decorrência da maternidade/paternidade.  “É dever da família, da comunidade, da sociedade em geral e do poder público assegurar, com absoluta prioridade, a efetivação dos direitos referentes à vida, à saúde, à alimentação, à educação, ao esporte, ao lazer, à profissionalização, à cultura, à dignidade, ao respeito, à liberdade e à convivência familiar e comunitária”, justificou.   

Colunas anteriores
Outras notícias: mais recentes · mais antigas
SIGA A TRIBUNA
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
EDIÇÃO ONLINE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE