TRÂNSITO AO VIVO
quarta-feira, 18 de janeiro de 2017
FIQUE SABENDO AGORA
PUBLICIDADE

Pedro Oliveira

Prefeito recebe ‘herança maldita’ em Nordestina

Travar, travar e travar a administração do novo prefeito de Nordestina, Erivaldo Carvalho Soares – dr. Erivaldo – PSL, para que ele não faça bom governo, tem sido a forma perseguidora que o ex-prefeito Ito Araújo, encontrou para emperrar o mandato de seu opositor. A perseguição começou logo após o médico se eleger prefeito do município, com a negociação da divida da prefeitura junto ao INSS. Nesta quinta-feira, 12, em Brasília, o novo prefeito, teve nova surpresa ao chegar aos Ministérios para acompanhar a liberação de convênios, ao ser informado que haviam sido cancelados entre os meses de outubro e dezembro. Um retrocesso para o progresso e desenvolvimento da cidade. Antes de deixar o poder, em 31 de dezembro, Ito Araújo negociou com o INSS o débito da ordem de R$ 5 milhões, com a primeira parcela a ser paga no último dia 10, no valor de R$ 700 mil, o que comprometeria a folha de pessoal se o atual prefeito não tivesse atento para desbloquear os recursos. O ex-gestor tentou, também, junto à Câmara de Vereadores, autorização para reduzir a taxa de serviços do ISS de 5% para 2%, o que traria grandes prejuízos à receita do município. No setor de transporte, o ex-prefeito Ito, deixou de herança para seu opositor, o médico Erivaldo, cinco veículos com os motores batidos e o ônibus da saúde, que transporta pacientes para tratamento médico em Salvador, sem funcionar. “Por saber que saúde é vida e ela não pode parar, logo que tomei conhecimento da situação do carro, autorizei o concerto para que as pessoas não fossem prejudicadas com a interrupção dos tratamentos”, comenta.

 

Cautela e contenção de gastos

Na área de saúde, o prefeito Erivaldo disse que recebeu o Hospital Municipal Otto Alencar sem reserva de medicamentos, sem médicos e sem enfermeira-chefe, já que o quadro teria sido reduzido de forma drástica logo após a sua vitória dia 2 de outubro. O prefeito médico comentou que nesses 13 dias de mandato, já implantou o quadro de escala de plantão com técnico de enfermagem, médicos plantonistas e regularizou o transporte que leva as pessoas para tratamentos em Salvador. Erivaldo Soares promete administrar o município com muita cautela, por não saber como o quadro econômico vai se desenrolar daqui para frente. “Estamos iniciando o governo com pés no chão. E vamos trabalhar o máximo com os profissionais concursados e efetivos evitando, nesse primeiro momento, novas contratações. Depois que tivermos a ciência do quadro total do município, é que nós vamos planejar contratações. Mas de antemão, a palavra é cautela, reduzir gastos e enxugar a maquina o máximo possível. A prefeitura de Nordestina está inchada, e cerca de 60% da receita comprometida com folha de pessoal”, concluiu.

 

Lixo e abandono em Monte Santo

Um município dilapidado pela administração anterior, que entregou a prefeitura de Monte Santo afundada. Um verdadeiro cenário de descaso, abandono e falta de compromisso com a população. Serviços públicos essenciais paralisados, frota de veículos sucateada, computadores quebrados - outros desaparecidos - juntos com impressoras e as ruas tomadas pelo lixo. Foi desse jeito que o prefeito Vando (PSC) recebeu o município. Diante desta realidade, o novo gestor deu inicio dia 2, a um novo ciclo administrativo para os próximos quatros anos de mandato. Vando disse que já tomou algumas providências. E está, inclusive, com dificuldades enormes para execução orçamentaria, por não poder implantar o banco de dados porque a gestão passada não deixou as informações necessárias. Uma das primeiras ações foi promover um grande mutirão de limpeza nas ruas da sede e povoados. Uma das maiores preocupações do atual gestor é a situação da saúde. “Quando assumi a prefeitura, não existiam médicos e muito menos medicamentos. Nesse curto espaço de tempo, já contratamos um médico especialista, Dr. Celso, que vem trabalhando cinco dias na semana e já realizou mais de 16 cirurgias de apendicite”.

 

Estrutura sucateada

Conhecedor das dificuldades financeiras que o país atravessa, Vando garante que vai fazer um governo austero, que vai atender a expectativa de todos montesantenses. E lembrou que, quando o ex-prefeito Everaldo deixou a prefeitura em 2012, o município tinha 74 veículos seminovos e hoje, encontrou apenas 42. Os demais estão sucateados no almoxarifado municipal, que serão leiloados por não terem condições de consertos.  “Os que estão em funcionamento, foram deixados sem pneus. Para se ter uma ideia, a pá carregadeira entregue há bem pouco tempo pela ex-presidente Dilma Rousseff, que deveria estar trabalhando na limpeza de pequenos reservatórios de água, encontra-se em cima de quatro jantes, abandonada no matadouro. A frota encontra-se praticamente deteriorada”, comenta Vando, lembrando que vai melhorar a saúde, a educação e vai apoiar a segurança na região. E garante que Monte Santo vai voltar a ter aquelas grandes obras que teve no passado, e que as pessoas tinha orgulho de dizer que eram filhos de Monte Santo.

Colunas anteriores
Outras notícias: mais recentes · mais antigas
SIGA A TRIBUNA
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
EDIÇÃO ONLINE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE