TRÂNSITO AO VIVO
domingo, 23 de abril de 2017
FIQUE SABENDO AGORA
PUBLICIDADE

Valdemir Santana

“Miss Bahia” muda de estilo e faz escolha em festa privê 

O concurso “Miss Bahia” mudou. Famoso pelo formato popular e pelas plateias agitadas das versões anteriores, o evento para escolher a representante estadual no concurso “Miss Brasil 2017” ganha amanhã a versão mais exclusiva dos últimos tempos com festa para convidados no “Yacht Clube da Bahia”, na Ladeira da Barra. O concurso que já foi realizado até no extinto “Ginásio de Esportes Antonio Balbino” está marcado para o elegante salão envidraçado do pavimento superior do clube.

A festa recebe apenas convidados da “TV Bandeirantes” e da produtora “Be Emotion”, parceiros da marca do concurso que escolhe também a brasileira representante do concurso internacional “Miss Universo”. Não basta ser no clube social mais exclusivo do high society e do mundo esportivo baiano. É também no espaço mais requintado do clube. O salão reservado para o concurso, todo envidraçado e debruçado para o mar da Baía de Todos-os-Santos, é considerado o local de onde o Jet set vê e é visto por todos.

Concurso de 2016 deu o que falar 

A “Miss Bahia 2016”, Victoria Esteves, entrega o título amanhã depois de um reinado que deu o que falar na história do concurso. Disputou o concurso como a “Miss Salvador 2016” e perdeu. Pouco depois se esbaldava de alegria porque os organizadores do concurso anunciaram que Juliana Oliveira, representante de Mata de São João, vencedora do concurso, estava grávida. Pecado mortal no estatuto. Teve de devolver a coroa.

Mais do que alegre, Victoria Esteve faturou legal com o título e se tornou modelo e estrela de comerciais para o mercado imobiliário. Na disputa pelo “Miss Brasil” em São Paulo, ao lado de outras cinco candidatas negras, a Miss Bahia não se classificou. Perdeu para uma baiana que mora no Paraná, a modelo nascida em Itaberaba, Raissa Oliveira Santana. Vai entregar o cetro, a coroa e o título, feliz da vida porque acaba de chegar de uma temporada em Paris. Bateu pernas por Versalles e, ao visitar o “Museu do Louvre’ chegou a duvidar que a Mona Lisa, do quadro de Leonardo da Vinci, esteja sorrindo.

Lá vai a noiva, direto para o resort de luxo
A tendência requintada e exclusiva dos resorts baianos criarem programação especial para casamentos do Jet set parece sem limites. Dessa vez é a rede francesa “Clube Med”, que começou a atuar na América do Sul a partir da Bahia, que caba de anunciar programa exclusivo de casamentos. A coluna contou com exclusividade como a tendência dos chamados casamentos temáticos teve inicio no requintado “Vila Naiá” criado pela arquiteta Renata Mellão, no sul da Bahia.

Logo após a idéia do “Vila Naiá”, que fica na praia de Corumbau, em Prado, a coluna informou sobre a programação no gigante “Transamérica Ilha de Comandatuba”, considerado o resort de ilha mais exclusivo do Brasil.

A programação para casamentos na rede “Clube Med” inclui as unidades baianas de Itaparica e Terra Vista, a fluminense de Rio das Pedras, e a paulista Lake Paradise, a mais nova do país. A notícia ganhou repercussão no exclusivo portal “Hoteliêr News”.

Festa instigante para trabalhadora
Quem promete festa instigante nas comemorações do “Dia Primeiro de Maio” é a cantora Ava Rocha. Famosa por promover shows e performances que tiram o show business do sério, a filha do cineasta baiano Glauber Rocha continua tão provocativa quanto o pai, que morreu nos anos 1980 considerado um dos gênios do cinema mundial. Em vez de “Festa do Trabalhador”, Ava comanda a festa “Degeneradas – Dia das Trabalhadoras” no “SESC Santana”, em são Paulo.

O centro cultural escolhido pela artista, considerado uma referência para os esportistas do bairro Vila São Paulo, caiu nas graças da vanguarda mais singular. Esta semana, por exemplo, é o local escolhido pelo contratenor brasileiro Edson Cordeiro, que mora na Alemanha, para apresentar aos brasileiros as músicas do álbum “Fado”. Canta hits como “Estranha forma de vida”, da portuguesa Amália Rodrigues e Alfredo Marceneiro, e, acreditem, “Foi Deus”, de Alberto Janes. Começa a temporada no sábado, dia 22. 

Palacete Rosa encanta com luxo e história 

Uma das residências mais singulares de Salvador, o palacete cor de rosa da Praça Colombo, no Rio Vermelho, está em evidência nas redes sociais. É a anunciada reforma do prédio para funcionar, segundo dizem, um centro cultural. Um dos responsáveis pelo projeto seria o arquiteto Fritz Zehnle, bastante conhecido no trade de arquitetura e design de Salvador.  Os boatos espalhados pelo bairro falam na demolição para construção de um resort com seis pavimentos. Parece pura fantasia.

Com ou sem boato, o palacete chama a atenção pela beleza, requinte, e pela história. A poetiza e pesquisadora Denascy Philocreon Castro Lima, viúva do ministro da Saúde Mário Augusto Castro Lima, consolidou o fascínio da residência de fachada cor de rosa. “Pesquisei muito sobre a origem desta casa e descobri referências a um magnata árabe que teria construído”, costuma contar. 

Considerada uma das mulheres mais elegantes do high society local, usando a alta costura da Maison Balenciaga no dia a dia, ela abre a residência apenas para pessoas especiais. E o resultado puro deslumbramento, com lustres e arandelas de cristal colorido e vidro Murano. Sem falar na escadaria central, decorada com faiança portuguesa. O detalhe sutil, uma enorme pedra pertinho da varanda dos fundos. “Foi onde Diogo Álvares Correa, o Caramuru, se apoiou”, contou certa vez.
 

Colunas anteriores
Outras notícias: mais recentes · mais antigas
SIGA A TRIBUNA
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
EDIÇÃO ONLINE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE