Bahia pode ir para o banco de réus do STJD

Tudo isso porque, após o triunfo de domingo sobre o São Paulo, na Fonte Nova, o árbitro da partida relatou na súmula que foi abordado em tom ameaçador pelo presidente Marcelo Sant’Anna


Tribuna da Bahia, Salvador
09/08/2017 13:55 | Atualizado há 7 dias, 13 horas e 9 minutos

   

O Bahia pode ter problemas extra campo inesperados neste início da segunda fase da Série A do Campeonato Brasileiro. Após o triunfo de domingo, de 2 a 1 sobre o São Paulo, na Arena Fonte Nova, o árbitro da partida, o carioca João Batista de Arruda, relatou na súmula que foi abordado em tom ameaçador pelo presidente Marcelo Sant’Anna, e as declarações do presidente do Tricolor vão parar na procuradoria do STJD - Superior Tribunal de Justiça Desportiva, e o clube baiano pode ser duram,ente punido, inclusive a perda de mando de campo de alguns jogos do Brasileiro.

"Cumpro informar que no intervalo da partida, a equipe de arbitragem indo em direção ao vestiário na zona mista, fomos abordados pelo presidente da equipe do Bahia Sr. Marcelo Sant'Anna, que de forma incisiva e intimidadora, nos acompanhou até a porta do vestiário proferindo as seguintes palavras para o sexteto de arbitragem "nós só queremos correção! não queremos ser beneficiados! proferindo as palavras por diversas vezes".

Ainda no relatório desta partida, o árbitro João Batista acrescentou que Marcelo Sant’Anna  Sant'Anna foi além do tom ameaçador e fez insinuações. "Na saída do vestiário de arbitragem quando o sexteto se encaminhava para o campo de jogo novamente na zona mista, o referido presidente continuou proferindo as seguintes palavras: "jogo desses não pode ter equívocos! eu conheço o Dr. Rubens Lopes presidente da Federação de futebol do Estado do Rio de Janeiro".


Compartilhe       

 


TRIBUNA VIRTUAL



 

Notícias Relacionadas