Alckmin questiona o ‘novo’ na política e defende ‘experiência’

A declaração de Alckmin soou como uma indireta ao colega de partido e também potencial candidato à Presidência, João Doria


Tribuna da Bahia, Salvador
12/08/2017 08:07 | Atualizado há 4 dias, 18 horas e 57 minutos

   

Com uma fala em tom de presidenciável, o governador de São Paulo, Geraldo Alckmin (PSDB), questionou significado do rótulo de “novo” na política. “Um dia desses, me perguntaram: ‘o Brasil precisa do novo?’ Quem é o novo? O novo é a idade? Quem tem setenta ou quem tem trinta [anos]? O novo é quem nunca foi candidato? Ou quem tem vários mandatos?”, indagou Alckmin durante sua fala no painel “Brasil de Ideias”, no Hotel Sheraton, em Porto Alegre. O evento foi promovido pela revista Voto.

O prefeito paulistano João Doria (PSDB) costuma defender a “nova política” – por isso, a declaração de Alckmin soou como uma indireta ao colega de partido e também potencial candidato à Presidência, o que tem gerado uma divisão interna na sigla. Após a pergunta retórica, o próprio tucano respondeu às indagações: “O novo é quem defende o interesse coletivo, o interesse público. O país foi dominado pelo corporativismo”, disse. Em entrevista coletiva, Alckmin explicou que o “corporativismo” mencionado não afeta apenas o setor público, mas o privado, com “isenções e subsídios”. Fonte: Revista Veja

Leia mais na edição impressa do jornal ou no Tribuna Virtual.


Compartilhe       

 


TRIBUNA VIRTUAL



 

Notícias Relacionadas